Como a prática de exercícios físicos auxilia na prevenção e tratamento da depressão.

No mês de Setembro é celebrado o mês da conscientização sobre a prevenção do suicídio, popularmente conhecido como Setembro Amarelo. A ideia é pintar, iluminar e estampar o amarelo nas mais diversas resoluções, garantindo mais visibilidade à causa.

setembro-amarelo-campanha-contra-o-suicídio

O que é o Setembro Amarelo

Depressão e suicídio

O Setembro Amarelo é uma campanha de conscientização sobre a prevenção do suicídio que teve início no Brasil em 2015, mas sua história começou bem antes. A cor amarela foi escolhida em homenagem ao jovem Mike Emme, que em 1994, aos 17 anos, tirou sua própria vida ao dirigir um Mustang, carro que havia restaurado inteiramente e pintado de amarelo. Em seu funeral, seus pais e amigos deixaram uma cesta de cartões com fitas amarelas que diziam para as pessoas pedirem ajuda se precisassem.

O movimento tocou muitas pessoas e cresceu até se tornar esta linda campanha que cresce e se mostra cada vez mais importante ano após ano.

setembro-amarelo-campanha-contra-suicídio

Suicídio e depressão são muito relacionados. Mas é importante ressaltar que nem todas as pessoas que apresentam um transtorno depressivo têm o risco de cometer suicídio.
A depressão é uma doença multicausal e bastante complexa, decorrente de um conflito interno e de uma alteração bioquímica, visto que, pode ser desencadeada por vários fatores: psíquicos, orgânicos e sociais. Vários são os fatores que podem agravá-la a ponto de levar uma pessoa a tirar a própria vida, como a dificuldade ou recusa em buscar ajuda ou tratamento: a doença vai tendo uma evolução progressiva levando o indivíduo à total falta de energia.
Segundo dados do Centro de Valorização à Vida (CVV), a cada 45 minutos um brasileiro comete suicídio. 9 em cada 10 casos podem ser evitados, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS). Isto indica que a prevenção é fundamental para reverter essa situação, garantindo ajuda e atenção adequadas.

A importância da atividade física para o corpo e mente

Recentemente, vários estudos têm demonstrado a eficácia de diferentes formas de tratamento não farmacológicos para a depressão. A prática regular de atividade física está entre essas novas descobertas científicas, onde seus efeitos antidepressivos têm recebido considerável atenção. 

Alguns benefícios que a atividade física pode proporcionar são a distração dos estímulos estressores, melhor qualidade de vida, maior controle sobre o seu corpo e sua vida, melhora da capacidade respiratória, o aumento de estímulos ao sistema nervoso central, na memória recente, funções motoras e a interação social, proporcionada pelo convívio com outras pessoas. 

exercício-físico-contra-o-suicídio-3

Durante a realização de exercícios físicos, nosso organismo libera dois hormônios essenciais que auxiliam no tratamento da depressão, a endorfina e a dopamina. Ambos têm influência principalmente sobre o humor e emoções. Pesquisadores afirmam que a prática de exercícios físicos aeróbios de 20 a 40 minutos com frequência cardíaca entre 120/140 batimentos por minuto, duas vezes por semana tem a capacidade de liberar B-endorfina. Esse hormônio propicia um efeito tranquilizante e analgésico maior que a endorfina no praticante regular. A pessoa consegue beneficiar-se de um efeito relaxante e manter-se em um melhor estado psicossocial.

Vale destacar também o efeito da serotonina, um importante neurotransmissor que também regula o nosso humor, temperatura corporal, etc. Exercícios ao ar livre são muito benéficos, pois há maior sensação de aumento de energia e motivação, juntamente com diminuição da tensão, raiva, confusão mental e depressão. Dessa forma, a atividade física, aliada à psicoterapia e ao tratamento farmacológico, é um instrumento importante, não apenas como papel de reabilitação ou ocupacional, mas terapêutico da mesma forma.
A prática de atividade física deve fazer parte da vida do indivíduo, com ou sem doenças, durante um longo período de tempo para que o mesmo possa beneficiar-se de todas as melhorias que a atividade física pode oferecer.
Não faltam modalidades para praticar, como natação, hidroginástica, pilates, musculação, etc. Basta escolher a que mais lhe agrada e se adapta ao seu estilo de vida.